QUAL É A NOSSA MISSÃO COMUM?

Publicado: Sábado, 30 Novembro 2019
1
2
socialshare
0
s2sdefault

 

Dois momentos marcaram nossa vida neste mês. Em primeiro lugar, a celebração dos 20 anos de existência da CPAL, completados graças à generosidade e ao trabalho de um grande número de homens e mulheres que colaboram nessa tarefa comum: provocar, articular e fortalecer nossos trabalhos interprovinciais e intersetoriais, ´enredando-nos´ para um maior serviço da Missio Dei.

Damos graças primeiramente a Deus, que nos permitiu fazer essa jornada de duas décadas em favor do crescimento do corpo apostólico com uma consciência mais universal e, portanto, mais jesuíta e mais divina. E damos graças a todos os que se empenharam em diversos trabalhos ao longo deste tempo para promover, incentivar e fortalecer essa dimensão de nossa vocação comum.

Em segundo lugar, gostaria de destacar o principal fruto do trabalho realizado durante a 38ª reunião da Assembleia da Conferência. Na primeira carta deste ano, o P. Geral pediu aos Superiores Maiores de cada Conferência que discernissem juntos… se, em sua Conferência, existem unidades que devem ser combinadas, divididas ou realinhadas de alguma outra maneira, para oferecer um serviço mais eficiente (01/01/2019). Com a presença e orientação do P. Sosa, que nos acompanhou na primeira parte da reunião, e dispostos a encarar esta tarefa da qual devemos apresentar o fruto final em março de 2021, nos reunimos no mês passado em Assunção (Paraguai).

Foi uma experiência de consideração criteriosa, oração, diálogo espiritual e discernimento, na qual o Espírito Santo foi nos conduzindo por caminhos que não havíamos suspeitado. Pouco a pouco, foi se fazendo em nós uma clareza especial com relação à urgência de colocar a missão como o foco principal e motor de nossas deliberações, sendo que as formas em que se planeje essa missão e as estruturas para promovê-la e sustentá-la devem passar a ser consideradas em um segundo e terceiro momento (o que também não significa que eles não tenham importância).

Decidimos então vincular o pedido do P. Geral ao processo de discernimento da missão comum na América Latina no âmbito da elaboração do segundo Projeto Apostólico Comum (PAC.2). Trata-se de implementar, durante o ano de 2020 e o início de 2021, um processo espiritual de busca da vontade de Deus sobre a missão que Deus nos está convidando a abraçar hoje em nosso continente como Corpo Apostólico. Esse processo deve envolver todo o corpo da Companhia na CPAL, e para o qual necessitamos - a partir de agora - pedir e encontrar-nos (buscar e encontrar-nos) em uma atitude de verdadeira indiferença e grande liberdade.

A complexa situação que vivem praticamente todos os países da América Latina exige de todos nós - em todos os nossos compromissos apostólicos, sem exceção - : contemplação e oração para ouvir a voz de Deus no meio dos gemidos da história concreta, especialmente dos mais vulneráveis; exige a inteligência da fé, juntamente com a análise rigorosa, para superar preconceitos, medos e atitudes interessadas ou ingênuas; e finalmente: exige participação responsável e profética se queremos ser verdadeiramente cristãos, colaboração e articulação com muitos outros que sonham e também lutam por ´uma nova terra e novos céus´.

Neste contexto - que não é temporário, pelo discernimento que temos em nossas mãos, reafirmamos a fidelidade à nossa vocação, à realização pessoal como ´chamados´, nossa pertinência social como mediação institucional. Disponhamo-nos todos a participar.

 

Roberto Jaramillo, S.J.

Presidente da CPAL

01-12-19

+ Palabra de la CPAL