Seminário da Rede de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas

Publicado: Domingo, 22 Setembro 2019
1
2
socialshare
0
s2sdefault

A Rede de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas da tríplice fronteira Brasil-Peru-Colômbia realizou mais um Seminário anual nos dias 20 e 21 de setembro, com a intenção de seguir na luta da defesa da vida humana. Com mais de 55 pessoas dos três países, o Seminário teve como tema “A vida não se vende, a vida se defende”. No seminário, utilizou-se a metodologia participativa em que todos juntos construíram a chamada “rede de morte” – que é a rede muito bem organizada que atua na exploração sexual e no tráfico humano em geral, como um negócio muito rentável. A partir dos elementos que constituem a “rede de morte”, o P. Valério Sartor sj, um dos coordenadores da Rede de Enfrentamento,  provocou uma reflexão sobre as causas do tráfico de pessoas e sobre o funcionamento da tal rede que trata a vida humana como mercadoria, tendo presente o contexto social, econômico, político e espiritual. Em seguida, com a participação de todos, foi sendo construída a Rede de proteção e defesa da vida, que envolve desde o bom funcionamento dos Estados e dos órgãos públicos, até as escolas, a sociedade civil, as entidades religiosas entre outros atores. Concluiu-se o encontro com compromissos concretos de que se quer assumir – como REDE, nas comunidades onde estamos – a proteção da vida humana, por meio da conscientização e prevenção, principalmente daquelas mais vulneráveis e propícias a serem vítimas do tráfico humano.

+ Noticias